Intoxicação Alimentar

Quando um indivíduo ingere alimentos contaminados por vírus, bactérias, fungos e outros (sendo que a bactéria é a que mais contamina), pode adquirir um problema bastante desagradável: a intoxicação alimentar. Essa é o desconforto gerado pela ingestão de alimentos contaminados que provocam dor abdominal, náuseas, vômitos, diarréia, dor de cabeça, cansaço, desidratação e febre.

O problema pode permanecer incubado no organismo humano por até alguns dias, dependendo do agente causador e do período em que foi consumido. Ao ser ingerido, o agente causador se multiplica no estômago e no intestino e é liberando posteriormente na corrente sanguínea, resultando na invasão de todos os tecidos do corpo. O agente causador da intoxicação alimentar que mais provoca tal problema é a bactéria salmonela, presente em carnes de espécie suína, bovina e em aves. A bactéria é contraída pelos animais ainda vivos, quando esses entram em contato com fezes, solo e água contaminados.

Pela facilidade de se contrair esse problema de saúde é que se faz necessário lavar bem frutas e verduras, consumir enlatados dentro do prazo de validade, enlatados que não estejam com a embalagem danificada, carnes bem cozidas, evitar o descongelamento dos produtos congelados caso não tenha intenção de consumi-los, lavar as mãos após ir ao banheiro, impedir o contato de alimentos crus com os cozidos e assados entre outras medidas de higiene e cuidado com os alimentos.

Quando os sintomas da intoxicação alimentar aparecem recomenda-se procurar um médico para que o indivíduo tenha o tratamento adequado. Em casos mais amenos, recomenda-se a ingestão de soro, suco e bastante água para hidratar o organismo, porém em casos mais graves é importante fazer a aplicação de soro associado a medicamentos prescritos pelo médico para que o indivíduo apresente melhoras.
A intoxicação alimentar provoca diarréia.
A intoxicação alimentar provoca diarréia.
Publicado por: Gabriela Cabral

Assuntos Relacionados