Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Saúde e Bem-estar
  3. Boa Forma
  4. Mecanismo da Fome

Mecanismo da Fome

A fome é a sensação fisiológica que se sente quando o organismo necessita de reposição nutricional. A grelina, hormônio liberado pelo estômago quando se encontra vazio, age diretamente no cérebro fazendo com que a sensação de fome seja ativada. Ao ingerirmos qualquer alimento, o estômago por sua vez libera o hormônio PYY que ao agir igualmente no cérebro libera a sensação de saciedade.

Como a manifestação da fome nada mais é do que a falta de caloria no corpo, deve-se evitar ao máximo que a fome apareça, fazendo diversas refeições leves ao longo do dia. Quando a fome se manifesta e não há reposição de nutrientes o organismo por si busca se alimentar das reservas armazenadas de glicose. Ao fim da glicose, o organismo consome as proteínas necessárias na formação dos músculos danificando-os e por fim busca as gorduras.

Os alimentos ingeridos servem para nutrir e para estocar nutrientes no organismo. Quando a alimentação é feita de forma errada, o organismo consome toda a quantidade de nutrientes ingeridos e não estoca nada, danificando os tecidos musculares que são indispensáveis na recepção de estímulos nervosos, bem como a contração muscular.

A falta de nutrientes no organismo pode provocar alguns problemas como desnutrição, atraso no desenvolvimento mental, hipovitaminose, anemia, anorexia, depressão, ansiedade, retenção de líquidos, câimbra, dor de cabeça, desconforto intestinal, memória ruim, cabelos e unhas frágeis, fraqueza, mal-estar, indisposição, colesterol e outros processos orgânicos.
A fome é um sinal que determina que o indivíduo deve alimentar o quanto antes.
A fome é um sinal que determina que o indivíduo deve alimentar o quanto antes.
Publicado por: Gabriela Cabral

Assuntos Relacionados